terça-feira, 30 de novembro de 2010

Desabafo de Mãe Coruja...

Vou me "exibir" um pouquinho como mãe, pode?


Quem é mãe sabe o quanto é difícil educar uma criança. Eles não vem com manual, pelo contrário, eles vem com muita vontade própria e um desejo incontrolável de testar nossos limites. E também não se "criam' sozinhos, é preciso direcionar para o que é certo e errado SEMPRE!!!
Quando descobri que estava grávida, eu larguei tudo e me dediquei em ser uma mãe presente, carinhosa, porém disciplinadora, afinal, ninguém agüenta criança mimada e sem limite!
Eu queria ser o tipo de mãe que dá todos os banhos, troca todas as fraldas, canta pra dormir e cozinha as comidinhas que ele mais gosta. E puxa, como eu fui... e ainda sou!

Depois de semanas de febre, antibióticos, perda de apetite e corre-corre para hospital, Arthur voltou para escolinha nesta Segunda-feira (ele fica somente 1/2 período). Os avós ficaram apreensivos e torceram o nariz, mas como pais, meu marido e eu temos que tomar decisões, e será assim para toda vida. Avós sempre acham que sabem melhor que nós, e eu respeito isso, pois eles tem a vantagem da experiência, mas na hora de educar, sigo meus instinstos de mãe e meu coração.
Ele já está recuperado da pneumonia e estava passando os dias ociosamente, vendo tv. O que não é bom pra ele e pra criança nenhuma! Ele estava sentindo tanta falta desse convívio, que quando chegou lá, nem pra trás olhou, me disse "Tchau, mamãe" e foi correndo para encontrar os amiguinhos.

Ontem, na hora do almoço, fiquei super feliz quando preparei refogadinho de milho para o almoço e ele comeu tudinho junto com o feijão. Meninas, tem prazer melhor para uma mãe do que ver o filhote comer?
Deve ter, mas no momento esse é meu melhor prazer: ver meu filhote se recuperar! Pois ele ficou tão magrinho...

Outra coisa que me deu um orgulho danado, foi a retirada da fralda! Ele se adaptou tão bem, fez xixi na cama apenas na 1° semana e depois nunca mais. É um mocinho com certeza...
Existem outros fatores no desenvolvimento dele que me dão muito orgulho, como o fato dele comer sem problemas legumes e frutas (beterraba e maça ele consome aos montes), ele não bebe refrigerante e sim suco natural e a sobremesa preferida dele é gelatina!
Ele também deixou de chupar chupeta por vontade própria, assim como a mamadeira que ele largou antes dos 2 anos.
Nós fazemos as refeições na mesa, esse era um hábito que eu quis aqui pra casa e funcionou. Ele mesmo desliga a tv na hora de comer.

Arthur também é sociável e carinhoso, ele cumprimenta todo mundo na rua, aonde quer que vá, seja sorrindo, dizendo "oi" ou "jóia" (ele adora fazer jóia) e agora já diz obrigado quando recebe alguma coisa. Quando paramos no semáforo, ele faz "tchauzinho" para o carro ao lado. Hilário. E sempre que vai na casa dos avós, a primeira coisa que ele faz ao chegar, é dar um abraço em todo mundo.

E sabe o que me dá mais orgulho? Quando ele começou na escolinha, a professora veio me dizer que ele era a única criança que comia sozinha. Todas as outras chegaram na escola, ainda recebendo comida na boca e a adaptação para elas foi mais difícil.
E no hospital, quando ele ficou internado, ele era a única criança do quarto, que não recebia a mamadeira que vinha da cozinha. O dele vinha no copinho.

Gente, tudo isso para dizer que, como mãe, temos muitas inseguranças, será que estou fazendo certo? será que assim é melhor? será que sou boa mãe?
Mas quando vejo esses resultados, não tem como negar o que fiz certo, mesmo que muitas vezes  ninguém reconheça. Quando a gente erra, recebe críticas, mas quando faz certo, ás pessoas acham natural, não reconhecem nosso trabalho e esforço como mãe, o que é bem frustrante.

Não sou mãe perfeita e nem pretendo ser, sei que isso não existe, afinal a gente só aprende errando. Mas quando o saldo é de mais acertos do que erros, fico feliz, pois tenho uma agradável sensação de trabalho bem feito, de dever cumprido. Tenho dias de estresse, sem paciência e cansaço, mas tento compensar com dias de música pela casa, cósquinhas e comendo pipoca com ele no sofá vendo desenhos.

Claro que isso também só foi possível porque eu decidi ficar em casa com ele, mas sei que muitas mães não podem fazer isso, precisam trabalhar e estudar. É uma decisão difícil e tem que ser planejada. Não é porque ficamos em casa que nos sobra tempo ou dinheiro, nada disso, é um sacrifício necessário. Ficando em casa, eu percebi o quanto é importante a presença da mãe ao lado de uma criança que acaba de chegar ao mundo, como eles precisam de nós e como isso trará boas lembranças da infância deles e os ajudará a serem crianças bem resolvidas, educadas e confiantes, afinal não é o que toda mãe deseja para seu filho?

38 comentários:

  1. Elza, tb optei por trabalhar em casa e cuidar de perto do Pandinha, nao é fácil assimilar essa decisao pois, dificilmente nós somos vistas com bons olhos, mas compensa viu, vc sabe disso né?? Seu filho é uma graça viu!!! Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Oi Elza, bom dia adoro teus textos, e ser mãe coruja é uma delícia, eu ainda sou, resolvi ficar em casa e me dedicar a minha família, quando o Jr tinha treze anos, ai percebi o quanto eu perdi,trabalhando fora...tipo, quando ele andou quem viu o primeiro passinho foi minha mãe, este momento único,somente ela presenciou,não me arrependo, mas é super importante estarmos sempre com eles.
    bjos querida

    ResponderExcluir
  3. Elza querida me identifiquei muito com vc nesse post.
    A satisfação de ver ele comer... o meu não é dos mais comilões, mas tbém gosta de salada, de beterraba, hehe , efim muitas coisa me fez lembrar meu Mikhael, q até parece um pouco com Arthur.
    Mas o que me emocionou foi saber sobre sua conciência e opção como mãe.
    Tmbém sou mãe em tempo integral, e sei que não é fácil manter essa decisão nos tempos de hoje, onde todos exigem que vc tenha posições e se destaque proficionalmente e financeiramente.
    Mas tomei para mim,essa decisão como uma questão de Fé! Ou creio que que posso e devo ser uma mãe presente, ou não.
    Sabe Elza, não acredito que Deus daria filhos para que as mulheres tivesses que deixá-los e sair em busca de sustento,como é hoje, se Ele nos dá filhos é p que cuidemos deles. Nada tem nos faltado, pois Deus tem sido o provedor dessa minha decisão,(e da sua tbém!) desde o primeiro dia.
    Um dia essa minha missão vai acabar, pois em pouco tempo, meus filhos não vão mais necessitar minha presença integral e aí terei o resssto da vida p cuidar de meus interesses pessoais.
    Ai amiga, to escrevendo outro post aqui, desculpa, rsrs, ah ñ lembro se já te contei q tenho outro bloguinho onde compartilho minhas experiências como mãe em tempo integral, vou deixar o link p vc me visitar e conversarmos mais sobre isso lá, tá.
    http://maesnoreino.blogspot.com/2009/09/nao-te-abandonarei.html
    bjinhos p vc baby e Arthur

    ResponderExcluir
  4. Adorei ler o seu desabafo Elza, e mesmo sendo apenas uma amiga virtual, também me senti orgulhosa pelo seu filhote!!! Parabéns pela mãe dedicada e carinhosa que é!
    Hoje em dia as crianças não tem mais referência de pai e de mãe, de carinho, de alguém presente que o ama e demonstra isso, e é por isso que vemos tantas coisas erradas nesse mundo...
    Se toda mãe se dedicasse ao seu filho pelo menos um pouquinho como você, certamente exisitiria muito mais respeito, muito mais amor e mais adultos saudáveis mental e socialmente... =)
    Um beijo, linda!

    ResponderExcluir
  5. Elza concordo com vc mesmo não tendo filhos, e o mais importante: vc não espera o reconhecimento, vc se reconhece!!!!!
    Isso faz de vc uma mãe zelosa e dedicada!
    Infelizmente as dificuldades em se colocar a comida na mesa, impele as mulheres cada dia mais a ficarem fora e a delegarem a criação dos fuilhos a outras pessoas, que desculpem mas é minha opinião, não educam como os pais fariam, mas nem sempre as pessoas possuem a possibilidade de estar presente. Eu qdo tiver meu filho, tbém quero poder estar com ele, principalmente no inicio em tempo integral!
    Bjocas e parabéns: vc tem feito um ótimo trabalho como mãe!!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu super concordo com vc, acho que criança tem que ser bem educada, e saber viver para o mundo, pelo jeito que vc fala, o Arthur é um otimo menino e filho, e o Thomas já vai nascer bem encaminhado....Olha, quando eu for mãe, quero ser igual vc, ser mãe e esposa em tempo integral, pq os filhos merecem e precisam de toda atenção possivel....

    Bjão e parabêns por ser essa mãezona!!!

    ResponderExcluir
  7. Amiga que relato lindo, eu tbm penso em ser mãe em tempo integrau, mãezona mesmo, coruja igual a vocÊ, pena que muitas pessoas não dão valor a isso e nada melhor do que vc educar seu filho e vir que ele é uma criança muito educada, diferente das outras.

    Não confio em creches e em deixar meu futuro filho com ninguém.

    Parabéns amiga vc é uma super mãe...beijocas

    ResponderExcluir
  8. Elzinha,
    Me identifiquei demais com seu relato, mas a meiguice e a ternura só vc tem...rsrsr, sou mãe full time por opção tbm, alías posso falar de boca cheia que acompanhei o primeiro mamãe, o primeiro passo, etc, é claro que depois que as meninas cresceram um pouco (depois dos 5 anos) achei que podia trabalhar e foi o que fiz, mas quando engravidei novamente do Gustavo, trabalhei ate pouco antes do parto e depois resolvi que cuidaria dele assim como fiz com as meninas, não me arrependo, mas assim como vc, essas escolhas as vezes não são bem vistas, sempre encontro pessoas me perguntando se ja estou trabalhando, ou quando vou voltar a trabalhar, parece que ser mãe em tempo integral é não fazer nada e ficara toa em casa, só nós sabemos o quanto é corrido e as vezes sacrificante, pois não recebemos nenhuma remuneração e muitas vezes este trabalho não é reconhecido. (Desabafo)
    Desculpe era para ser só um comentário,mas acabei desabafando, mas só eu sei as alegrias q tenho com meus filhos.

    Bjão

    ResponderExcluir
  9. Sabe Elza, qdo meu filho mais velho estava com 7 anos, eu trabalhava em indústria em tempo integral e ganhava muito bem como responsável técnica da linha hospitalar da empresa, mas me sentia frustrada por ter que pedir aos meus pais pra irem nas reuniões escolares, e quando saia com o carro da garagem do condomínio que fica logo ao lado da escola que ele estudava, me sentia incomodada por não poder estar ali como outras mães... esperando por ele na saída da escola, até que resolvi jogar a profissão pra o alto e me dedicar mais como mãe e embora hj em dia a situação grana tenha diminuído bastante, não me arrependo nenhum minuto da escolha. Parabéns por ser a mãezona que é e pelo orgulho que o Arthur tem te dado. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Ai Elza, que lindo!! Tenho certeza que vc é uma ótima mãe! Deve ser otimo ver o retorno das pessoas em relacao ao seu filho!Como eu tenho medo de não saber educar meus filhos!!
    Parabens Elza pelo lindo Arthur!
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Sabe amiga, estou bem feliz, pois a dias vinha me sentindo uma "ilha"...talvez desvalorizada, talvez desprezada, talvez ñ reconhecida pela sociedade. Sabe qdo vc fica no
    "vacuo" pensando "será que nesse mundo,só eu penso assim?"
    Mas ví qtas mamães aqui nos comentários tbém pensam igual, e isso me dá forças para continuar a lutar pela causa da maternidade. Temos mesmo que nos unir, e mostrar ao mundo que os benefícios de uma mãe presente são maiores q os benefícios de uma carreira. Carreira se corre atraz, mas os filhos crescem e são tempos que nao voltam mais.
    Seguinte amiga,para comemorar nossa nobre causa, gostaria de levar seu post de hoje(com devidos créditos) p o Mães no Reino, num post sobre mães unidas pela maternidade, vc toparia?
    Aguardando resposta
    bjinho

    ResponderExcluir
  12. Olá Elza!

    Fiquei muito feliz com seu relato pois se que posso compartilhar de pensamentos muito semelhantes com outras mamães. Parabéns por sua escolha e por tudo que já conquistastes junto a teu filho. Que Deus te abençoe e que sigas sempre perseverante nas tuas escolhas para o cresimento saudável do seu filho.
    Um abraço
    Daca Pinheiro

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo lindo filhote :) e parabéns pelo amor que tem pelo seu filhote.
    Eu também adoro o meu filhote, ele é a minha razão de viver :), infelizmente tive que manter o emprego, mas como trabalho por turnos, fui conseguindo ajustar o meu tempo com ele.
    Aquilo que podemos fazer pelos nosso filhos, é demonstrar o nosso amor em todas as formas possíveis, mostrar-lhes o certo e errado, apoiá-los nas decisões que toma, e ver eles crescerem e seguirem os caminhos escolhidos por eles ...
    Tudo de bom para si e para a sua familia :))

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pelo seu tesouro deu até saudades dos meus qdo pequenos,e é muito bom qdo podemos ficar junto o tempo todo,pois ser mãe é uma dádiva de Deus.
    Beijos tete
    http://reformominhacasa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. OI, amiga querida!

    Puxa, que lindo testemunho de vida !!! Deus com certeza te honrará, amiga...pois ele nos fez mulheres para sermos mães mesmo, mães de verdade, mães que se ocupam na missão de educar seus filhos...parabéns por ter optado por esta missão linda! E a prova de que vale a pena está neste lindo rostinho do Arthur!!
    E vc , como está? E o bebê? Tá dormindo bem, agora??
    Obrigada pela visitinha carinhosa, viu querida??
    Que os seus natais sejam lindos, verdadeiros, onde o aniversariante seja o convidado especial!!!!

    Um beijo grande!
    Helena
    http://diaadiacorridinho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Ai que lindo querida!!!!
    Ser mãe é a melhor coisa do mundo.Eu sempre digo que me realizei como pessoa a partir do momento que soube que estava grávida. Sempre digo ao André, você é o melhor presente que recebi na minha vida. E ele me olha com aqueles olhinhos que só mãe entende!
    Ai,ai, ai já estou com vontade de chorar!
    Bjks mil, pra vc , pro Arthur e pro Thomas!
    Débora

    ResponderExcluir
  17. Amiga o selinho é pra vc tbm, e muito obrigada pelo carinho de sempre..beijocas

    ResponderExcluir
  18. Oi flor..
    Como esta lindo aqui..
    Adorei tudo!!!
    =)

    ResponderExcluir
  19. Oi Elza!!!!Que bom que ele e vc já voltaram a sua rotina normal.Olha amiga!Sei bem como é isso.Também optei por cuidar das minhas filhotas,sei o quanto isso contará para serem pessoas melhores,e o quanto é maravilhoso estar 25hs ao lados dessas pessoinhas tão preciosas e especiais não é?Beijos amiga.xau

    ResponderExcluir
  20. Olá Elza

    Com certeza vc já ouviu a antiga frase"Ser mãe é padecer no paraíso" e educar se torna mais difícil por nunca termos a certeza de estarmos fazendo a coisa certa.

    Bjo

    ResponderExcluir
  21. Que post lindo Elza! E parabéns pelo garotão lindo!
    Bjks

    ResponderExcluir
  22. Ai amiga que post mais lindo. Você resume muito bem a nossa luta diária para educarmos nossos filhos e prepará-los para a vida.Quanto ao fato de ser ou não mamãe por tempo integral, sempre penso nisso e vejo o quanto do desenvolvimento do meu filhote perdi nessa minha correria louca. Será que pensei mais no meu lado profissional e menos no meu lado mãe. Não sei, nem sei também se vale a pena. É muito complicado, mas tento compensar o pouco tempo que passo com Gu lhe dando muito amor e carinho. Que bom que o Arthur está melhor. Ele está com uma carinha ótima. Estava com saudade viu. Ah, marido teimoso ainda não fez o exame acredita? Beijo!!!!

    ResponderExcluir
  23. Graças a Deus, ele melhorou, acredite q essas frutinhas e alimentação saudavel, e por ser um menino tão amado ajudou muito, alias, muito independente, mas sem perder a ternura neh?Ai guria que bom que esta entendendo que ser mamae é isso mesmo, luta, as vezes sacrificio, mas muita alegria, cheiro bom, sorrisos lindos, choros manhosos, mas um prazer unico!! E que venha o Thomas gheheheh

    beijos amiga
    fernanda

    ResponderExcluir
  24. Oi Elza, que relato lindo! É muito bom ler palavras tão sinceras, pois afinal, acho que ser mãe é uma insegurança muito grande pra maioria...será que vai dar certo? Será que eu vou conseguir? Será que eu vou ser boa? Ler as suas palavras me deu certeza que não importa nada disso, se eu tiver maturidade, amor e muita vontade de fazer certo, quando for a hora vou ser uma ótima mamãe. =) BEIJOS
    Samira

    ResponderExcluir
  25. A gente tem que corujar mesmo os filhos. Eu me identifico com vc a muito tempo, acabamos fazendo as mesmas opções em sermos donas de casa, esposas e principalmente mãe em período integral, tudo isso tem o seu preço, mas as recompensas são muito maiores mesmo que não reconhecidas por muitos. Eu não trocaria e nem troco a vida que tenho , onde acompanho o crescimento dos meus filhos e os ensino a serem pessoas de bem. As conquistas deles são minhas conquistas, fruto do meu esforço como mãe, e isso basta.
    Eu sinto muito em não ter parado de trabalhar antes, para ter acompanhado o crescimento do meu mais velho. Mas hoje vejo que recuperei o tempo perdido. Filhos dão um orgulho danado. E a boa educação e a nossa dedicação é que fazem isso.
    O Arthur está uma graça, e ele é um menino muito abençoado por ter pais como vocês. Bjs

    ResponderExcluir
  26. Elza querida!
    Sabe, ainda não sou mãe mas quero dizer à vc que o meu sonho e do meu marido é eu poder me dedicar exclusivamente aos nossos filhos quando tivermos, isto é um privilégio minha amiga, agradeça à Deus! Isto é benção de Deus... a Bíblia diz que os filhos são herança do Senhor! Quanto a educação do seu Arthur e do outro filhinho que está vindo, quero te deixar um versículo bíblico:
    "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." Provérbios 22.6
    Beijos e Deus abençõe vc e sua família!
    Obrigada pelos queridos comentários!!

    ResponderExcluir
  27. Ola qquerida, obrigada pela vizitinha la no Maes no reino. Ah gostei muito do seu blog! muito lindo esse post que escreveu... amei.. bjs

    ResponderExcluir
  28. Oi Elza que relato maravilhoso, me vi na sua história, fiz a mesma opção, hoje meu pequeno tem 8 anos e faz só 8 meses que voltei a trabalhar, mas pude fazer e ver todas as fases dele vejo agora a minha dificuldade em deixa-lo acho que passo pouco tempo com ele não a devida atenção meu marido ainda não se acostumou com idéia também e ficamos apreensivos nos cobrando mas estou tentando não é nada drastico pois saio com ele e volto pouco depois dele, mas sabe como é ele é nosso sonho desejado e muito amado por nos então ele vem em primeiro lugar . Bom estamos tentando fazer o melhor isso sempre vale apena realmente não tem preço.
    Querida Parabéns, que Deus continue iluminado sua vida.
    Beijos
    No seu pequeno também.
    Shirlei Pina

    ResponderExcluir
  29. Poder optar em ficar mais em casa, cuidando dos filhos é um privilégio para poucas e corajosas mulheres!
    Quando meu mais velho nasceu, preferi atrasar um período na faculdade para dar-lhe de mamar com mais calma. Orgulho-me de ter amamentado os 3.
    São pequenas escolhas que fazemos ao longo da vida e acabam fazendo grande diferença.
    E olha, que este é só o seu primeiro, né?
    Abraço!

    ResponderExcluir
  30. Um pouco atrasada... MAS q lindo Elzinha! Me senti orgulhosa de vc! Acho q com nós mulheres a cobrança sempre é maior, e ainda tenho 3 sobrinhos, começo a refletir sobre o meu papel, e tenho mto mto mto medo mesmo de qdo for mãe... e começa daí, nunca tive mto jeito, mta vontade e muito menos paciência e tenho apreensão por saber o q pode vir por aí. Vejo cada coisa ABSURDA q os pais fazem com os filhos, exageros sem motivo aparente mas não posso falar nada, afinal o filho não é meu né?
    Parabéns pelo seu meninão q está a coisa mais linda e é a sua cara!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  31. Oi Elzinha!!
    Vc me deixou muito emocionada...não sou mãe, mas tia de 8 lindos sobrinhos!!!
    Diria uma tia super coruja,rsrsr...
    Agradeça à Deus todos os dias pela bênção de ser mãe e poder estar presente a cada momento com seu filho, isso é uma dádiva de Deus!

    Sou casada á 9anos, ainda não tenho filhos...mas espero que em 2011 Deus me prepare e me abênçoe para que eu aumente minha família, que hj somos eu maridón e meu cãozinho Marley (Golden Retrivier), de dois anos.

    Deus te abênçoe sempre, parabéns vc é uma mulher privilegiada e vitoriosa!!
    Sou louca para conhecer vc e sua linda família, ainda mais agora, o Arthur está muito lindo!!

    Beijos com carinho,
    Li Spina.

    elimattoso@uol.com.br

    ResponderExcluir
  32. Oi Elzinha!!
    Vc me deixou muito emocionada...não sou mãe, mas tia de 8 lindos sobrinhos!!!
    Diria uma tia super coruja,rsrsr...
    Agradeça à Deus todos os dias pela bênção de ser mãe e poder estar presente a cada momento com seu filho, isso é uma dádiva de Deus!

    Sou casada á 9anos, ainda não tenho filhos...mas espero que em 2011 Deus me prepare e me abênçoe para que eu aumente minha família, que hj somos eu maridón e meu cãozinho Marley (Golden Retrivier), de dois anos.

    Deus te abênçoe sempre, parabéns vc é uma mulher privilegiada e vitoriosa!!
    Sou louca para conhecer vc e sua linda família, ainda mais agora, o Arthur está muito lindo!!

    Beijos com carinho,
    Li Spina.

    elimattoso@uol.com.br

    ResponderExcluir
  33. Oi Elzinha!!
    Vc me deixou muito emocionada...não sou mãe, mas tia de 8 lindos sobrinhos!!!
    Diria uma tia super coruja,rsrsr...
    Agradeça à Deus todos os dias pela bênção de ser mãe e poder estar presente a cada momento com seu filho, isso é uma dádiva de Deus!

    Sou casada á 9anos, ainda não tenho filhos...mas espero que em 2011 Deus me prepare e me abênçoe para que eu aumente minha família, que hj somos eu maridón e meu cãozinho Marley (Golden Retrivier), de dois anos.

    Deus te abênçoe sempre, parabéns vc é uma mulher privilegiada e vitoriosa!!
    Sou louca para conhecer vc e sua linda família, ainda mais agora, o Arthur está muito lindo!!

    Beijos com carinho,
    Li Spina.

    elimattoso@uol.com.br

    ResponderExcluir
  34. Oi Elza, acabei de conhecer seu blog e me emocionei com este post, sou do tipo chorona( manteiga derretida), então, nem precisa muita imaginação para saber como fiquei né! Ainda não sou mãe, mas este o meu maior sonho, meu marido e eu estamos planejando tudo, afinal queremos que nosso filhote venha quando tivérmos mais estrutura para recebê-lo (não digo estrutura emocional, mas sim financeira, afinal ainda não temos uma casa própria, que é o mínino, penso eu)e também qdo nossa Maria ou o Francisco ( já temos até os nomes, hehe) chegar quero ser mãe em tempo em tempo integral, isso já foi decidido... e sem mais delongas.. Parabéns a essa mamãe dedicada que vc é!!

    ResponderExcluir
  35. Olá Elza, lendo seu relato, parecia que descrevia meu Arthur, isso mesmo, tbm tenho um Arthur de 2 anos e 2 meses, comecei a rir quando fui vendo as conhecidencias entre esses dois gatinhos, meu arthur ama gelatina, ama beterraba, acena pra todos na rua, muito simpatico, ontem ele machucou o dedo e disse: mae machucou o meu JOIA ahahaha ou seja o polegar dele ahaha, gostaria de ter seu email, pra gente trocar figurinhas quanto aos arthur´s...o meu é RAQUEL_LEITE2@HOTMAIL.COM
    grande abraço Raquel e Arthur

    ResponderExcluir
  36. Parabéns Elza, fico tão feliz ao saber de exemplos como o teu. Eu também não trabalho fora e me dedico aos meus filhos integralmente. Não me arrependo, sei que há boas mães que trabalham, e sei também o quanto são atribuladas. Ficar com os filhos é um privilégio. Nós (marido e eu) costumamos dizer, que somos uma empresa, onde os sócios precisam trabalhar jutos, senão a vaca vai pro brejo. Optei por parto normal, amamentei os 3, não dei chupeta a nenhum deles, por isso não sentiram falta. Não deixei chuparem os dedinhos. Instruímos o tempo todo na direção da boa educação e gratidão com todos que os servem em qualquer lugar e em qualquer situação. A humildade é lei por aqui. Penso que nós, mães e pais somos os responsáveis pelo futuro do planeta! Estou tão orgulhosa em estar te seguindo e poder tomar vc como exemplo. Sou muito estressada e um defeito horrível que tenho é o de ser impaciente e às vezes sou meio rude com meus filhos por isso, então vivo cheia de culpa, vivo em conflito comigo mesma. É tão bom vir aqui e te 'ler' rsrsrs isso vai me dar um gás, bjs

    ResponderExcluir