quinta-feira, 24 de abril de 2014

Quando se perde a essência...

Eu me sento aqui, nessa tarde de Quinta-feira, para começar um post difícil de escrever. Já comecei, apaguei, comecei de novo...então vamos lá. Eu adoro escrever, mas me empolgo com facilidade e corro o "risco" de revelar a alma nas próximas palavras. Então, vou devagar...para não escorregar!

Desde que comecei esse blog, há 4 anos atrás, minha intenção sempre foi mostrar o que há de bonito há minha volta, pois é na simplicidade das coisas (e das coisinhas) que está a verdadeira beleza. Nisso eu acredito! Mas nunca a afirmação "nem tudo são flores" esteve tão presente na minha vida.

Nos últimos anos, muitas coisas aconteceram, muitas mudanças aconteceram, me fazendo sentir engolida pelo tempo e sinto que existem sentimentos que eu não consegui digerir como necessário. É como se eu tivesse os armazenado em um cantinho dentro de mim, mas agora esse cantinho já não cabe mais nada, a porta estourou! Tudo começou a fazer sentido quando há dias atrás eu senti um desgaste físico muito grande. Falta de ar, ansiedade, palpitações, náuseas, um mal estar que me deixava muito mal. Um dia, o simples ato de lavar louça, me fez sentar na cadeira para recuperar o ar. Não entendi o que estava acontecendo.

A insônia também voltou com força nos últimos meses. Coisa tão triste e desgastante, que se eu tivesse um inimigo, nem pra ele eu desejaria isso. Não dormir bem me transforma de uma maneira devastadora, traz um lado feio, de impaciência, desânimo e alteração de humor. Não gosto da Elza que não dormiu, detesto quando "ela", suas olheiras e aspecto cansado aparecem. Não há doçura na insônia, certo?

Eu sempre fui uma pessoa totalmente ativa. Dessas que acorda cedo, abre a casa, resolve o que tem que resolver, faz bolo, um artesanato inesperado no meio do dia, topa tudo, está sempre fazendo alguma coisa, enfim, estou sempre em movimento e em processo criativo seja de qualquer coisa. Mas ultimamente estava mergulhada num ócio terrível, procrastinando demais, conectada por tempo demais, on line por tempo demais, desanimada por tempo demais. Isso também me causou desespero. Quando percebi o quanto de tempo passava sentada olhando para a tela do computador, seja no Facebook ou em qualquer outro site, me deu muita tristeza. Uma sensação de que eu era a única responsável por desperdiçar o meu mais precioso bem nos dias de hoje: o meu tempo! Eu estava me auto-sabotando!

Percebi que não fazia mais artesanato, não produzia ou criava quanto antes, não tinha ideias como antes, não me empolgava pelas coisas como antes... me senti triste. Era como se estivesse lentamente perdendo a minha essência.

Quer um exemplo? O quarto dos meus filhos precisa ser pintado. Tem paredes rabiscadas, marcas de pé dos meninos e também porque cansamos do verde das paredes. A tinta já foi comprada há meses. Mas me falta o elemento "Hoje vai!". Entende do que eu estou falando?

Outro fator frustrante é o de que negligenciei completamente a minha saúde nos últimos anos. A médica que me atendeu, mesmo sendo um doce de pessoa, fechou a "cara" para me dar o maior puxão de orelha porque desde que Thomas nasceu, não fui mais ao ginecologista (outro exemplo desanimador). Pode ter certeza que me senti envergonhada, mas lá no fundo, sinto que nem vi esse tempo passar, parece que nesses 3 anos eu estava ligada em um modo automático, só agindo...ou reagindo, talvez. Mas não há desculpa, quando a gente se esquece de nós mesmos.

Mesmo eu, nos meus anseios de mãe exemplar, tenho que lembrar que também sou mulher, filha, esposa... e que todas as minhas outras facetas precisam de igual atenção. E que mesmo gostando da perfeição, posso sim me permitir ser imperfeita.

Se lembram do trecho lá em cima da falta de ar? Pois bem, me passaram uma bateria de exames que eu estou fazendo aos poucos. Também está previsto uma consulta com um gastro, por causa das dores de estômago e inchaço diário na barriga.

Já faz um tempo que venho me sentindo mal quase todos os dias, dores de cabeça, perdi o apetite, cozinho todos os dias para minha família, mas não sinto fome ou vontade de comer. Já perdi 2 quilos até agora nessa dieta indesejada. Também tive virose duas vezes em menos de 1 semana e palpitações muito frequentes. É o meu corpo pedindo ajuda!

Tive uma consulta com uma psicóloga, pois foi recomendação da minha médica e tive um triste diagnóstico de que estava em um quadro depressivo. Sinceramente, já cheguei a cogitar isso sim, pois a gente não descobre de um dia para o outro que não está bem, não cheguei até esse momento sem saber de nada, porém eu culpava sempre a falta de sono, acreditando piamente que bastaria eu estabilizar o meu sono, que tudo isso iria passar. Que eu voltaria a ser eu novamente...

Eu me sinto mais chorosa e mais sensível. Há tempos parei de ver jornais e notícias pela manhã pois algumas delas me deixavam arrasada pelo resto do dia. A última foi a do menino Bernardo, morto pelo pai e pela madrasta. Não queria ler, mas cedi a curiosidade. Erro meu, pois chorei, chorei e chorei compulsivamente por horas. Imaginei todo o sofrimento desse menino como se fosse em mim. Como se fosse em um filho meu. Estava com os nervos á flor da pele!

O mais agravante disso tudo são os sintomas que a gente desenvolve nesse processo sem perceber, como síndrome de pânico, crises de ansiedade e transtorno compulsivo obsessivo. Que a minha maçaneta da porta nem "desconfiava" quando eu quase quebrava ela de tanto conferir se ela estava mesmo trancada. Ou no tapete que eu tinha que alinhar na porta da frente, pois ele desalinhado me incomodava demais.

E assim a gente descobre, como um "tapa na cara" que não está bem, que não está lindando bem com os sentimentos e frustrações, descobre que tudo anda cinza demais, quieto demais por fora, mas barulhento e inquieto demais dentro da nossa mente.

Duas amigas me disseram na mesma semana que eu estava estranha, uma delas, mais sincera me disse uma frase que ficou na minha cabeça: "nem parece você", disse ela. Realmente eu não me sinto eu mesma já faz um tempo e eu gostava muito de quem eu era. Quero a minha vaidade, a minha vivacidade, a minha espontaneidade e a minha essência de volta.

Sendo positiva como sempre fui, penso nos meus filhos e como eles são alegres, saudáveis e sapecas, penso no meu marido, que é bom e paciente comigo, um anjo que caiu na minha vida e penso também em como eu era antes e como sempre gostei de mim, das minhas escolhas, das minhas iniciativas, até dos meus erros, ora!...enfim, tenho tanto a ser grata, mas estava dando atenção nas coisas para se lamentar.

Queria muito escrever sobre o que eu estou passando aqui no blog, pois ele é um registro pessoal! E talvez este seja um dos assuntos mais pessoais que eu já tenha escrito por aqui. Foi confuso sentar e escrever tudo, pois a minha cabeça está cheia de pensamentos e medos. Até o que vocês estão pensando de mim ao lerem isso, me preocupa! Eu sou muito exigente comigo mesma. Mas quando a gente compartilha, escreve, ...se sente melhor. Pelo menos comigo funciona.

Poderia ter guardado esse momento para mim e minha família, mas não tenho medo e nem vergonha de revelar o que estou passando. Não sou a primeira e nem serei a última. E até porque me esconder, não faz parte do meu estilo. A intenção não é fazer do blog um "muro de lamentações", é só um desabafo que eu sinto necessidade de compartilhar. Por mais que este seja o meu momento atual, não quero prolongar o assunto, quero mais é cuidar de mim.

Também excluí a minha conta do Facebook por tempo indeterminado. Quero fazer uma grande limpeza mental nesse momento. Não estava me fazendo bem tanta informação e faz parte do meu plano ficar menos tempo conectada. Vou ler um livro, ver um filme clássico, testar uma receita, fazer uma cabaninha para os meus filhos... a vida está aí para ser vivida, certo?

Agora tenho que estar no meu momento mais "egoísta" de uma maneira positiva e olhar pra mim, ter um tempo meu e para o que me agrada, para tudo aquilo que me faz bem. Não me permito mais ter acesso ao que me causa ansiedade ou agitação.

Não estou no Facebook, mas continuo lá no meu queridinho Instagram, a vibe de lá é muito mais positiva e calorosa, e também no Pinterest e no Flickr, brincando de fotógrafa 

Essa semana comecei a terapia e um tratamento com Florais de Bach. Como eu sempre sinto meu anjo da guarda junto de mim, tive sorte de encontrar uma terapeuta que é contra medicação forte e controlada, portanto o meu tratamento será baseado nos florais, acupuntura para tratar a insônia, caminhadas matinais, mudanças de hábitos e alimentação e o mais importante: Ação!

Quando você muda, o mundo muda com você, certo?

Obrigada se você leu tudo isso até aqui, eu escrevi um livro, rs! Peço compreensão, não julgamentos e paciência, pois este é o meu pré-renascimento!!! Queria muito ser mulher maravilha, mas descobri que sou só uma mulher e isso me basta!

Bjs









sábado, 19 de abril de 2014

Fazenda do Chocolate...

Mesmo depois de uma 2° crise de virose e uma semana problemática por aqui, ontem nós resolvemos sair e passear um pouco. Fomos conhecer um lugar muito bonito, a Fazenda do Chocolate em Itu. Tinha café torrado e moído na hora, tinha uma lojinha cheia de biscoitos e compotas, outra com chocolates tudo feito e embalado de forma artesanal, tinha flores e uma infinidade de pavões andando entre nós. Também vi as minhas queridinhas por lá, as borboletas, de várias cores e tamanhos. Mas elas eram rapidinhas, mal deu para fotografá-las!

Falando em fotografar, já contei que marido me deu um presentão de aniversário? Pois bem, agora eu tenho uma câmera nova, minha mais nova bebê e eu levei a bonitinha para fotografar, toda animada...mas...foi só quando chegamos lá que vi que a bateria estava acabando, então tiramos poucas fotos, muito menos do que eu gostaria diante de um cenário tão bonito. Mais um motivo para voltar, certo?



Essa carinha do Thomas explica bem o humor dele em alguns momentos durante o passeio. Uma hora ele estava alegre, outra hora estava extremamente desobediente, correndo longe da gente e gritando em alguns momentos. Ou seja, causando o "terror" pelo lugar, rs!!!






A lojinha de chocolates é um encanto só!

Também tem restaurante com comida caseira e visita á fábrica de chocolate da Fazenda, mas ela estava fechada ontem. Esses vão ficar para a próxima vez 

Um ótimo final de semana para todos!!!
Bjs

terça-feira, 15 de abril de 2014

Cortina de Papel Crepom...

Sempre que vai chegando o aniversário dos meus filhos, eu já vou pensando nas coisinhas que eu posso fazer e nos materiais que posso usar, papéis, tecidos, eva, essas coisas... A intenção não é gastar muito dinheiro e usar mais de criatividade. Vou confessar que eu fico procurando coisas nas armários que eu posso usar e também guardo tudo o que sobra dos outros aniversários. A gente sempre aproveita uma ou outra coisa!

Dessa vez eu queria algo diferente para a parede de fundo da mesa do bolo, sem gastar muito, então pensei numa cortina de papel crepom, pois ia ficar bem colorido e alegre. E só custou R$ 3,40. O bolso agradece 

Materiais:

6 cores de papel crepom (de 0,50 e 0,70 centavos cd)
tesoura
barbante
grampeador


O papel crepom vem como rolinho, então é só abrir a folha toda e dobrar desse jeito da imagem aí de cima. Com uma régua, eu medi 4 cm e fui cortando em tirinhas.

Foi preciso um prego na parede para o barbante ficar bem esticadinho. E então fui montando uma sequência de cores e colocando uma sobre a outra para evitar aparecer o fundo branco da parede. E é só grampear para prender.


Facinho e bonito!

Outra coisa é aproveitar os objetos que a gente tem em casa para decorar, como por exemplo:

O mini bowl que eu trouxe de Monte Verde virou suporte para o pratinho...

Sabe o balde de meias no quarto dos meninos? ...

Com o restinho do contact que sobrou do material escolar do Arthur, deu para decorá-lo...Se tivesse um elefante de pelúcia para colocar em cima, ficaria perfeito, rs.

As sacolinhas com guloseimas, custaram somente 0,90 centavos cada. Comprei 1 folha de eva colorido, aumentei na tela do computador a letra T numa fonte bonita e risquei no papel.


Assim também foi no aniversário do Arthur com tema Homem-Aranha. As sacolinhas eram as mesmas, só que vermelhas. Para não ficar "sem graça", peguei um copo dos meus filhos, que tem os olhos do Homem Aranha bem destacados e ficou assim ó...



Desculpe o post loooongo, mas é que eu queria reunir tudo aqui e ter um "fechamento" sobre coisinhas de aniversário, rs.

Espero que vocês tenham gostado das minhas "invencionices"!!!
Bjs

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Um belo quarto...

Achei esse quartinho fofo no Pinterest e foi amor á primeira vista. A combinação de cores, essa cama, a cômoda personalizada, todos os detalhes em harmonia...tudo tão bonito. Vim compartilhar porque diz a lenda que se a gente vê coisas bonitas na Segunda-feira, toda a semana fica linda 



petitevintageinteriores

Uma ótima semana curtinha,
Bjs

quinta-feira, 10 de abril de 2014

10 x 10...

Ontem não foi um dia bom pra mim. Tive uma crise de virose, passei mal o dia todo. Fiquei com fraqueza, tremi e suei frio, um desespero! Também perdi o prazo para a entrega de um trabalho na faculdade e estou automaticamente de DP nessa matéria (fuém fuém fuém), e para completar, a "cereja" no bolo, fui fazer um exame pela manhã e quando cheguei lá esqueci que tinha que estar de jejum de 6 horas. Detalhe: eu tomei café da manhã antes de ir para a clínica! Oh god...onde está a minha cabeça? Voltei para casa com aquela sensação nada gostosa de derrota!

Mas vamos ao lado positivo dessa história? Como eu me sentia mal, depois de levar o Arthur para a escola, pude ficar quietinha no sofá a tarde toda com o Thomas vendo desenhos juntos. Foi gostoso ignorar a pia cheia de louças para lavar e aproveitar essas horinhas sem fazer nada. (Todo mundo de dedinhos cruzados nessa hora para que meu filhote não pegue virose de mim).

Quando marido chegou, eles jantaram e eu tomei um Dramin. Fui me deitar por volta de 20:00 hs e dormi, não vi mais nada! Hoje de manhã, quando levantei, a louça estava lavada, a mesa arrumadinha com toalha limpa, os filhos dormindo cada um na sua cama. Tudo feito pelo marido "anjo" ontem á noite.

Pois é... há de se sempre poder enxergar o lado positivo das coisas... 

Depois de todo esse mimimi... o post 10 on 10 dessa vez é sobre o Thomas, que amanhã faz 3 aninhos. Nossa, como o tempo passou...











Humm, fazendo esse post me deu uma nostalgia, vocês nem imaginam o quanto eu fico emotiva só de ficar olhando essas fotos!!!

E sim, Arthur também vai ganhar um post assim todinho pra ele.

Bjs